Agronegócio

Fazenda com produção pecuária em Lavras do Sul, foto de
Nina Boeira.

Lavras do Sul se destaca no setor agropecuário do Rio Grande do Sul, sobretudo nos rebanhos de bovinos, ovinos, equinos e bubalinos.

As raças Hereford e Angus (bovinos), Corriedale (ovinos) e o cavalo crioulo são as principais representações de linhagem animal criadas nas fazendas lavrenses.

Ainda com relação à criação de gado bovino, Lavras do Sul tem 87,3% de área conservada de campos nativos, proporcionalmente a maior do Estado. Isto significa que o território apresenta grande potencial para a criação de gado bovino de corte de alta qualidade, agregando valor à produção dos pecuaristas da região e promovendo a utilização sustentável do ambiente. O Município montou uma estrutura de pecuária diferenciada, com o uso de tecnologia e qualificação dos profissionais envolvidos. As pastagens preservadas dão origem a uma criação mais selecionada e, consequentemente, uma carne de alta qualidade.

A pecuária e a agricultura lavrenses caracterizam-se por serem atividades com amplo espaço e potencial para desenvolvimento.

No que diz respeito à estrutura fundiária (ou seja, a distribuição da extensão dos estabelecimentos rurais, estâncias e fazendas), Lavras possui 70% das propriedades rurais com mais de 500 hectares. Nas propriedades rurais do interior do município, desenvolve-se predominantemente a criação extensiva de ovinos e bovinos, para a extração de carne, couro e lã. Também podemos encontrar cabanhas e locais de criação intensiva de gado.

O município realiza constantes feiras de terneiros na primavera e no outono, e seu Sindicato Rural, localizado a cinco minutos do centro da cidade, na saída para o Ibaré, é modelo e referência na região da Campanha.

Outro elemento importante deste setor no município é o Cavalo Crioulo. Várias cabanhas da zona rural lavrense criam cavalos que participam de eventos nacionais da área (O ginete Gustavo Delabary, com LS Balaqueiro, conquistou o Freio de Ouro, em 2004). O Núcleo dos Criadores de Cavalos Crioulos de Lavras do Sul realiza eventos voltados à criação e exposição deste elemento tradicional da cultura do município.

Sindicato Rural de Lavras do Sul

O Sindicato Rural de Lavras do Sul é uma das mais atuantes instituições econômicas, rurais e sociais de Lavras do Sul, tendo grande reconhecimento no setor do agronegócio gaúcho. Fundada em 27 de novembro de 1936 como Associação Rural, tornou-se entidade sindical em 2 de outubro de 1968. A construção da pista coberta, nos anos 1980, por parte de Nilton Souza, transformou o meio rural e o agronegócio no Município. O Sindicato Rural de Lavras do Sul é defensor e cooperador para a prosperidade local, realizando ações que visem elevar a produtividade rural. A parte de comercialização e os índices de produtividade são as suas principais atribuições de trabalho. Sua pista de remates é uma praça regional do agronegócio, sendo considerado um dos mais belos e modernos pavilhões do Rio Grande do Sul. Há a presença de produtores de dentro e fora do Município, que comercializam em remates com lotes do mercado lavrense e de fora. Em praticamente todos os sábados do ano, o Parque do Sindicato Rural recebe os remates, promovidos pelos escritórios Abascal, Parceria Remates e Clínica Veterinária.

A sede do Sindicato Rural de Lavras do Sul recebeu restauração em 2021, a partir de projeto desenvolvido pela arquiteta Helena Teixeira. O atual presidente do Sindicato Rural de Lavras do Sul, em 2021, é o sr. Francisco Abascal.

Agricultura Familiar

Em crescimento no município, a Agricultura Familiar é uma importante atividade que gera trabalho e renda para pequenos produtores da nossa terra. Todas as sextas-feiras realiza-se a Feira da Agricultura Familiar, no quiosque da Agroindústria Sabor da Terra, na Praça das Bandeiras.

A Sabor da Terra (doces e quitutes locais) e a Tecelagem Lavrense (artesanato em lã ovina) são as principais agroindústrias lavrenses.

Fundado em 11 de junho de 1972, o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais realiza um importante trabalho em prol da agricultura familiar e dos pequenos produtores do município. Promove eventos, cursos, palestras e convênios de atendimento médico para os seus associados. Sua sede localiza-se na Rua João Moreira, 311. O atual presidente da entidade é o sr. João Rui Dias Nunes.

Produção agrícola (2017) (FONTE: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [IBGE])

Legenda:

• ha = hectares

• t = toneladas

• kg/ha = quilos por hectares

Culturas Permanentes

Laranja

* Área Colhida: 2 ha

* Área Destinada à Colheita: 2 ha

* Quantidade Produzida: 24 t

* Rendimento Médio: 12 kg/ha

* Valor da Produção: R$ 21 mil

Tangerina

* Área Colhida: 10 ha

* Área Destinada à Colheita: 10 ha

* Quantidade Produzida: 122 t

* Rendimento Médio: 12,2 kg/ha

* Valor da Produção: R$ 98 mil

Uva

* Área Colhida: 8 ha

* Área Destinada à Colheita: 8 ha

* Quantidade Produzida: 48 t

* Rendimento Médio: 6 kg/ha

* Valor da Produção: R$ 120 mil

Culturas Temporárias

Arroz

* Área Colhida: 3.386 ha

* Área Plantada: 3.386 ha

* Quantidade Produzida: 28.781 t

* Rendimento Médio: 8,5 kg/ha

* Valor da Produção: R$ 20.682.000

Milho

* Área Colhida: 500 ha

* Área Plantada: 500 ha

* Quantidade Produzida: 900 t

* Rendimento Médio: 1,8 kg/ha

* Valor da Produção: R$ 333.000

Soja

* Área Colhida: 20 ha

* Área Plantada: 20 ha

* Quantidade Produzida: 54 t

* Rendimento Médio: 2,7 kg/ha

* Valor da Produção: R$ 53.874.000

Lavras do Sul/RS, Brasil