INFRAESTRUTURA: Trecho da RSC-473 entra nas obras prioritárias do Governo do RS

9 de junho de 2021 17:300 comentários

O governador Eduardo Leite acaba de anunciar que a RSC-473, conhecida como estrada Bagé/Lavras, está nas obras prioritárias do Estado. Durante a apresentação, Leite afirmou que será destinado R$ 35,3 milhões de reais para o trecho Bagé a Torquato Severo.

Essa é uma demanda muito antiga. Motoristas esperam há mais de 30 anos pelo asfaltamento da RSC-473. Na rodovia, trafegam desde caminhões que escoam a produção de toda a região da Campanha até veículos da Saúde; estes, transportando a população que precisa realizar exames médicos.

Uma das últimas posições do governo do Estado em termos de pavimentação da ERS-473 aconteceu em 10 de agosto de 2012, em ato do Poder Executivo, quando o então governo de Tarso Genro anunciou que a rodovia estadual receberia pavimentação em 22,7 quilômetros. Desde 2012, protestos foram realizados para chamar a atenção das autoridades e dos governantes. A grande maioria deles, organizados pelo advogado Luís Diego Soares de Oliveira e muitos outros apoiadores. Inclusive, Oliveira quando foi secretário de Segurança e Mobilidade Urbana de Bagé, buscou diversas vezes, junto ao Governo do Estado, meios para a realização da obra. Certa vez, inclusive, sugeriu que fosse buscado apoios e auxílio no Exército Brasileiro.

Ao Expresso Pampa, o advogado Luís Diego Soares de Oliveira, relatou estar feliz com a notícia. “É uma luta que estou envolvido junto com outras lideranças, com os trancamentos da estrada para protestar desde 2012. Depois como secretário de segurança e mobilidade de Bagé foram diversas reuniões e cobranças ao governo do Estado, com o importante apoio da deputada estadual Franciane Bayer, que culminou com essa notícia de hoje. Fico muito feliz pois tenho certeza que vai ser o desenvolvimento da região e torcendo que não seja mais uma promessa de véspera de eleição, como aconteceu em 2012”, destacou.

Diversas autoridades políticas da região tocam nesse assunto que movimenta e acende a esperança da população que espera por essa obra. Infelizmente, normalmente, esse assunto vem à tona em períodos eleitoreiros. A situação precária da Bagé-Lavras é bastante conhecida da população. Não foram poucas as vezes que moradores das localidades de Torquato Severo, Rincão dos Soares, Tabuleiro e Três Vendas ficaram sem condições de trafegar para Bagé e Lavras do Sul, respectivamente. Há 30 anos, existia duas capatazias do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), uma próxima a Bagé; outra na localidade de Três Vendas. A população da época lembra que nesse período existia uma estrada com real condições de trafegar.

Por último, há menos de três meses, o deputado estadual Luís Augusto Lara também se reuniu com o secretário estadual de transportes, Juvir Costella, e o diretor-geral do Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem (Daer/RS), Luciano Faustino, para discutir e solicitar a retomada das obras da RSC-473.

Que esta seja uma obra para a população e para desenvolvimento da região. E não um assunto usado em épocas de eleição. O povo não quer promessas. Pois a situação é preocupante. Durante o trajeto, constata-se que as cabeceiras da pista que deviam ter sido pavimentadas há anos, agora estão sofrendo danos pela ação do tempo. Além de se tornarem uma armadilha para veículos pesados, pois a base da pista possui pedras pequenas, o que facilita a perda do controle do veículo, podendo provocar acidentes e atolamentos.

FONTE: Matéria gentilmente cedida e autorizada para publicação pelo jornalista Anderson Ribeiro, do site Expresso Pampa, ao qual agradecemos.

FOTO: Arquivo / Panorama Lavrense

 

Deixe um comentário